pagina inicial
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Reunião anual em Florianópolis avalia prioridades para as tartarugas marinhas nas áreas de atuação do Tamar

03/11/2012 - Os pesquisadores deram continuidade ao trabalho com a matriz de ameaças, iniciado na reunião anterior. ↓

Entre os dias 17 e 19 de outubro, foi realizada em Florianópolis/SC a reunião anual de pesquisa e conservação do Projeto Tamar (REPECON). Para ampliar os resultados de conservação das tartarugas marinhas em cada uma de suas regionais, os pesquisadores deram continuidade ao trabalho com a matriz de ameaças, iniciado na reunião anterior, com a validação de um mapa atualizado de todo o conhecimento acumulado sobre as espécies com ênfase nas áreas onde o Tamar atua.

O mapa considera as informações biológicas mais consistentes existentes para cada espécie e possibilita priorizar ações, todas listadas no PAN (-monitoramento das principais pescarias que interagem com tartarugas marinhas, em 5 anos;- redução das capturas incidentais e da mortalidade de tartarugas marinhas nas atividades pesqueiras, em 5 anos; - intensificação do tema “capturas incidentais de tartarugas marinhas” nos fóruns de gestão e ordenamento pesqueiro, nacionais e internacionais, das principais pescarias que interagem com tartarugas marinhas, em 5 anos;- monitoramento das principais áreas de reprodução das tartarugas marinhas, em 5 anos; - identificação, proteção e monitoramento das principais áreas de alimentação, migração e descanso das tartarugas marinhas, nos próximos 5 anos;– restrição e redução dos impactos antropogênicos nas principais áreas de ocorrência das tartarugas marinhas, nos próximos 5 anos;- redução dos impactos provocados pela poluição sobre as tartarugas marinhas, em 5 anos;- aumento do conhecimento científico relacionado à conservação de tartarugas marinhas, em 5 anos).

Participaram da reunião os coordenadores de pesquisa e conservação do Tamar. Como convidados estiveram presentes o Dr. Paulo Barata (FIOCRUZ – RJ), e os doutorandos: Daniele Monteiro (NEMA/FURG – RS) e Luciano Soares (Universidade da Florida – EUA) que fizeram apresentações sobre as pesquisas que estão desenvolvendo em suas respectivas teses.

Como próximos passos e dentro de uma perspectiva nacional de conservação das tartarugas marinhas, dentro das ações que o Tamar realiza, as equipes deverão elaborar um plano de trabalho procurando elencar, por ordem de prioridade,  as que deverão ser essenciais para a proteção das espécies 

Tartaruga Verde ou Aruanã

Comboios - ES

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores