pagina inicial
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Interação com a pesca

O Projeto Tamar executa, desde 2001, o Programa Interação Tartarugas Marinhas e Pesca, para enfrentar a maior ameaça às populações de tartarugas marinhas da atualidade, que é a mortalidade causada pelas diferentes pescarias. O programa inclui diversas ações junto á frota de espinhel de superfície. No porto de Itajaí/SC, por exemplo, os técnicos do Tamar, utilizando bote inflável em saídas semanais, monitoram toda extensão do rio Itajai-Açú, onde são contabilizadas e abordadas as embarcações que atuam nesta pescaria. 

O Projeto realiza também embarques de observadores científicos para monitoramento e implementação de medidas mitigadoras (anzol circular, desenganchador de anzol e cortador de linha) para reduzir a captura e a mortalidade das tartarugas marinhas. Constantemente são realizadas entrevistas com mestres das embarcações para caracterização da pescaria. Os resultados dos testes com o anzol circular 18/0 10º offset são divulgados através de vídeo, palestra e conversas informais. A equipe técnica do Projeto instala, em algumas tartarugas capturadas incidentalmente, transmissores de satélite com o objetivo de acompanhar o deslocamento e avaliar a taxa de sobrevivência desses animais após a soltura. A perspectiva é que mais barcos de espinhel passem a adotar o anzol circular e as ferramentas mitigatórias. 

Através desse Programa, o Tamar monitora os portos do Sul/Sudeste (Itaipava/ES; Santos e Ubatuba/SP; Itajaí, Navegantes e Porto Belo/SC; e Rio Grande/RS) e do Norte/Nordeste (Recife/PE; Cabedelo/PB; Natal/RN e Belém/PA).

O Que faz
Pesquisa Aplicada