pagina inicial
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Tartaruga-verde ou Tartaruga-aruanã

Verde

Foto: Zaira Matheus

Verde

Verde

Verde

Tartaruga verde desova no Atol das Rocas. 

Verde

Verde

Verde

Verde

Verde

Verde

Verde

  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex

Nome Científico: Chelonia mydas

Nomes comuns: Tartaruga-verde ou Tartaruga-aruanã

Status internacional: Em Perigo (classificação da IUCN).

Status no Brasil: Vulnerável (classificação do MMA).

Distribuição: Ocorre nos mares tropicais e subtropicais, em águas costeiras e ao redor das ilhas, sendo frequente a ocorrência de juvenis em águas temperadas.

Habitat: Habitualmente em águas costeiras, ilhas ou baías onde estão protegidas, sendo raramente avistadas em alto-mar.

Tamanho: Até 143cm de comprimento curvilíneo de carapaça.

Peso: 230kg.

Casco (carapaça): Quatro pares de placas laterais de queratina de coloração verde ou verde-acinzentadas; marrom com manchas negras e amareladas quando juvenis.

Cabeça: Pequena, com um único par de escamas pré-frontais e uma mandíbula serrilhada que facilita a alimentação de itens vegetais.

Nadadeiras: Anteriores (dianteiras) com uma unha visível.

Dieta: Varia consideravelmente durante o ciclo de vida: enquanto filhote é uma espécie onívora com tendências carnívoras, tornando-se preferencialmente herbívora a partir dos 25/35cm de casco.

Nº de ninhos no Brasil: Aproximadamente 4.000 por temporada.

Curiosidades: As principais áreas de desova no Brasil são as Ilhas oceânicas de Trindade, Reserva Biológica do Atol das Rocas e Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Há ainda registros de desovas em praias continentais (cerca de 200 ninhos a cada temporada), principalmente no litoral norte da Bahia.

Petrobras