pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Nem tudo que cai na rede é peixe

Se uma tartaruga marinha cair em sua rede você pode ajudá-la.

Se ela estiver se mexendo, solte-a. A natureza agradece.

Se ela estiver mole ou aparentando estar morta, você pode salvá-la:

Coloque a tartaruga na sombra com a cabeça mais baixa que o corpo. Se possível, coloque um pano úmido sobre o casco. Ela pode demorar muitas horas para se recuperar.

Quando ela estiver se mexendo libere-a ao mar.

Apenas após 24 horas sem se mexer a tartaruga pode ser considerada morta.

Em caso de ocorrência ligue para o Projeto Tamar mais próximo de você.

Sedes regionais:

BAHIA

Praia do Forte (sede nacional): (71) 3676-1045

SERGIPE

Reserva Biológica de Santa Isabel: (79) 3276.1201 / 1217

PERNAMBUCO

Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha: (81) 3619-1171 / 1174

RIO GRANDE DO NORTE

Pipa: (84) 4103-0138

CEARÁ

Almofala: (88) 3667-2020

ESPÍRITO SANTO

(27) 3222-1417

RIO DE JANEIRO

Bacia de Campos: (22) 2747-5277

SÃO PAULO

Ubatuba: (12) 3832-6202 / 7014 / 4046

SANTA CATARINA

Florianópolis: (48) 3236-2015

O Projeto TAMAR começou nos anos 80 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, hoje o Projeto é a soma de esforços entre a Fundação Pró-Tamar e o Centro Tamar/ICMBio. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 25 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Reconhecido internacionalmente como uma das mais bem sucedidas experiências de conservação marinha do mundo, seu trabalho socioambiental, desenvolvido com as comunidades costeiras, serve de modelo para outros países. Visite www.tamar.org.br

Saiba mais sobre as ameaças que colocam em risco a vida das tartarugas marinhas:

1. Ameaças naturais
2. Ameaças causadas pelo homem:
    Caça e coleta de ovos
    Pesca incidental
    Sombreamento
    Iluminação artificial / Fotopoluição
    Trânsito de veículos
    Poluição
3. Doenças e enfermidades

 

 

Petrobras