pagina inicial
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Campanha Nossa Praia é a Vida melhora qualidade ambiental do litoral norte

26/04/2012 - Após três temporadas reprodutivas consecutivas, os resultados das ações da campanha começaram a aparecer nas praias de desova das tartarugas marinhas. ↓

Campanha Nossa Praia é a Vida melhora qualidade ambiental do litoral norte

A participação das pessoas é fundamental para a conservação das tartarugas

Após três temporadas reprodutivas consecutivas, os resultados das ações da campanha Nossa Praia é a Vida começaram a aparecer nas praias de desova das tartarugas marinhas, no litoral norte. Segundo observa o coordenador regional da Bahia, biólogo Gustave Lopez, hoje a qualidade ambiental é consideravelmente melhor, sobretudo por conta da troca de toda a iluminação externa dos condomínios - dos 16 condomínios identificados através de diagnósticos de luz, 15 fizeram as adequações indicadas pelo Tamar.

Com a ajuda e participação de usuários das praias, seguranças, inquilinos e proprietários das casas dos condomínios, quase já não há mais registros de filhotes desorientados, por conta da iluminação artificial, e os ninhos são mantidos com segurança no local de postura. A campanha é feita em todos os finais de semana, durante a temporada reprodutiva, com ações nas praias e através de reuniões, palestras e treinamento.

Áreas de atuação - Criada e executada pela base da Praia do Forte/BA, a campanha Nossa Praia é a Vida foi iniciada na temporada 2009/2010, com o objetivo de traçar o perfil dos usuários e planejar estratégias para diminuir as ameaças às tartarugas marinhas. A expansão imobiliária para o litoral e a crescente disseminação de complexos hoteleiros e condomínios residenciais, ao longo das praias de desova, aumentaram significativamente o número de usuários das praias e as ameaças à sobrevivência desses animais, como a disposição inadequada de lixo nas praias, a utilização de veículos na areia e instalação de luzes ao longo da orla.

A base da Praia do Forte monitora uma área de 30km entre a foz do rio Jacuípe e a do rio Imbassaí, incluindo as praias de Barra de Jacuípe (3km), Guarajuba (8km), Itacimirim (5km) e Praia do Forte (14km). Com a aplicação de questionários, constatou-se que mais de 70% dos usuários eram originários de Salvador e região e mantinham casas de veraneio (própria ou alugada) nos condomínios em frente ao mar. Assim, a campanha foi direcionada para os condomínios de Barra de Jacuípe, Guarajuba e Itacimirim, área de grande pressão antrópica, pela alta concentração de condomínios.

Este trecho de 16km é denominado pelo Tamar como Área de Estudo Padrão, cujo objetivo é registrar e proteger os ninhos através do monitoramento diário, realizado por tartarugueiros. Ele é o foco principal da campanha por se tratar de praia de alto valor biológico (mais de mil registros reprodutivos por temporada) seriamente ameaçados, por conta do uso intenso da praia, construções à beira-mar, iluminação irregular e circulação de veículos na areia.

Ações práticas - As ações de sensibilização incluem montagem de tenda e réplicas de tartarugas adultas e filhotes; desenhos para as crianças colorirem e banners com as principais ameaças para as tartarugas marinhas. O alerta para as ameaças também está em informativos fixados nos cardápios de 37 barracas de praia. Foram realizadas ainda solturas de filhotes em condomínios de Barra de Jacuípe, com participação média de 350 moradores e banhistas.

Paralelamente ao trabalho na praia, aconteceram saídas quinzenais para diagnóstico de iluminação, treinamento de 296 seguranças e equipes de jardinagem (Guarajuba e Hotel Vila Galé), palestras e reuniões (Barra do Jacuipe e Associação de condomínios de Guarajuba), além da instalação de 16 placas informativas nas praias.

 

Tartaruga Oliva

Oceanário de Aracaju - SE

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores