pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Tamar fecha balanço da temporada reprodutiva nas ilhas oceânicas

15/09/2011 - O Projeto Tamar/ICMBio acaba de fechar o balanço com os números da temporada reprodutiva 2010/2011 nas ilhas oceânicas, onde se reproduz, quase que exclusivamente, a tartaruga verde. ↓

Tamar fecha balanço da temporada reprodutiva nas ilhas oceânicas

As tartarugas verdes estão em perigo de extinção

O Projeto Tamar/ICMBio acaba de fechar o balanço com os números da temporada reprodutiva 2010/2011 nas ilhas oceânicas, onde se reproduz, quase que exclusivamente, a tartaruga verde (Chelonia mydas), classificada como em perigo de extinção, conforme a lista de espécies ameaçadas do Ministério do Meio Ambiente/ICMBio. A maior concentração de indivíduos ocorre em Trindade/ES, seguida pelo Atol das Rocas/RN. Uma pequena população se reproduz no arquipélago de Fernando de Noronha/PE.

Segundo o biólogo Armando J. B. Santos, coordenador regional do Projeto em Pernambuco e Rio Grande do Norte, nessa última temporada, nas três ilhas, as equipes do Tamar flagraram cerca de 800 fêmeas, totalizando aproximadamente 3.200 desovas. Mais de 300 mil filhotes foram liberados ao mar, com grande predominância da ilha da Trindade, principal área de desova dessa espécie no Brasil.

A sazonalidade reprodutiva de Fernando de Noronha e Atol Rocas é bem semelhante, com início a partir da segunda quinzena de dezembro, prolongando-se até maio, embora em julho ainda se registrem algumas últimas desovas. Já em Trindade, as atividades começam mais cedo, em outubro, apresentando maior intensidade de ocorrências em janeiro.

Outros números - Em Trindade - onde o Tamar conta com apoio da Marinha do Brasil, que mantém uma guarnição na ilha -, a temporada chegou ao final com a marca de quase seis mil ocorrências. As praias das Tartarugas e dos Andradas se mantiveram como as de maior concentração de ocorrências reprodutivas, representando mais de 60%. Mais de 407 fêmeas foram marcadas pela primeira vez, num total de 730 animais diferentes flagradas.

Em Fernando de Noronha, o trabalho começou em dezembro e foi até julho, nas praias do Sancho, Cacimba do Padre, Quixabinha, Bode, Americano, Boldró e a do Leão, principal área reprodutiva das tartarugas na ilha.  A temporada chegou ao final totalizando 77 ninhos, com a praia do Leão confirmando sua posição de principal área reprodutiva, com 52 desovas registradas e 63 flagrantes de fêmeas em postura. Mais de 5.500 filhotes foram protegidos e chegaram ao mar.

Berço privilegiado para as tartarugas verdes no meio do Atlântico
Trinta anos depois, as ilhas oceânicas ainda servem como verdadeiros laboratórios a céu aberto, onde se pode observar e estudar o comportamento de juvenis e adultos de tartaruga marinha em seu ambiente natural.

Tartaruga Cabeçuda ou Mestiça

Fernando de Noronha - PE

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras