pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Pesquisadores do Atlântico Sul discutem na África como combater ameaças às tartarugas marinhas

31/08/2011 - Os especialistas em tartarugas marinhas firmaram acordo para compartilhamento de dados e assinaram documento para promover o trabalho de pesquisa e conservação desses animais na Namíbia. ↓

Pesquisadores do Atlântico Sul discutem na África como combater ameaças às tartarugas marinhas

Colaboração em pesquisa pelas tartarugas marinhas

Tendo como um dos principais objetivos discutir e propor alternativas para combater as principais ameaças às tartarugas marinhas no Atlântico Sul, pesquisadores de 13 países se reuniram, julho último, em Swakopmund, na Namíbia, África, no II South Atlantic Sea Turtle Workshop. Também participaram representantes de instituições da Namíbia, como os Ministérios de Turismo e Meio Ambiente e de Pesca e Recursos Aquáticos, além da South East Atlantic Fisheries Organization e da Namibian Nature Foundation (Albatross Project). Os especialistas em tartarugas marinhas firmaram acordo para compartilhamento de dados e assinaram documento para promover o trabalho de pesquisa e conservação desses animais na Namíbia.

Para facilitar a organização da informação os países foram agrupados por regiões do Atlântico Sul: Angola-Namibia-Africa do Sul; Guiné E.-Gabão-Congo-Congo RD; e Ascenção-St. Helena-Cabo Verde. A programação incluiu apresentações por país, com informações sobre a localização das áreas monitoradas (praias de desova, regiões marinhas e junto às pescarias) e metodologia utilizada. Foram consideradas as principais ameaças no ambiente marinho e terrestre para cada espécie e estágio de vida, bem como as ações para minimizá-las. Todas as informações foram organizadas e mapeadas, considerando-se número de ninhos por espécie, ameaças, encalhes, captura-recaptura, genética e migrações.

No programa, destaque ainda para o envolvimento com as comunidades e ações futuras para assegurar o sucesso dos programas de pesquisa e conservação.  Representado pelo biólogo Gustave Lopez, coordenador regional da Bahia, e pela oceanógrafa Milagros Lopez, o Tamar promoveu apresentação sobre o assunto, mostrando a convivência do Projeto com as populações costeiras. Também foram apresentados alguns vídeos sobre o trabalho de pesquisa e conservação das tartarugas marinhas no Brasil.

A South Atlantic Sea Turtle Network é uma iniciativa organizada pelos pesquisadores Alan Bolten, Universidade da Florida, e Manjula Twari, do NOAA, e tem como objetivo estabelecer a colaboração entre pesquisadores e países do Atlântico Sul visitados pelas tartarugas marinhas. O primeiro workshop foi realizado no Brasil (2008), na Praia do Forte, Bahia, quando ficou decidido que este ano a segunda edição do evento seria realizada em um país do continente africano.

Tartaruga de pente ou legítima

Arembepe - BA

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras