pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Comitê científico da CIT reuniu especialistas em tartarugas marinhas

13/10/2014 - Foram apresentados resultados dos grupos de trabalho de Mudanças Climáticas, Interações com Pescarias, Encalhes e Estudo de Praias Índex. Leia mais. ↓

A 11ª Reunião do Comitê Científico da Convenção Interamericana para a Proteção e Conservação das Tartarugas Marinhas (CIT) foi realizada de 24 a 26 de setembro/2014, em Lima, Peru. O evento reuniu especialistas e representantes científicos de 13 países, que discutiram e desenvolveram estratégias para fortalecer esse importante tratado de coalizão internacional pela proteção das tartarugas.

Foram apresentados e discutidos os resultados dos grupos de trabalho de Mudanças Climáticas, Interações das Tartarugas Marinhas com Pescarias, Encalhes, Estudo de Praias Índex (locais estratégicos com coleta de dados contínua ao longo do tempo, que servem de parâmetro para avaliar tendências populacionais) e Estudo de Exceções. O Brasil participa dos grupos de Mudanças Climáticas e Estudo de Praias Índex, através de representantes do Projeto Tamar, que se dedica à proteção das tartarugas marinhas no Brasil há 35 anos. Os grupos de Interações com Pescarias e de Encalhes definiram a criação e adoção de um protocolo de ações para encalhes de tartarugas, visando a padronização de alguns procedimentos técnicos e de pesquisa, o que é importante para a conservação, pois ajuda a entender causas de mortalidade. Também foram analisados os documentos técnicos sobre as exceções de consumo sustentável de ovos provenientes de arribadas* apresentados pela Guatemala, Panamá e Costa Rica. Nas praias do Pacífico Oriental (do México ao Panamá), a tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) é a única espécie que poderia tolerar o aproveitamento de uma quantidade cuidadosamente controlada de ovos. Essas exceções já existiam antes do Panamá, da Costa Rica e da Guatemala integrarem a CIT.

Foi realizada a atualização do plano de trabalho do Comitê Cientifico para o período 2014/2016, propostas de temas para a próxima reunião do Comitê das Partes (países signatários da CIT) e a eleição do presidente e do vice-presidente do Comitê Cientifico. Foram eleitos Diego Albareda (Presidente), de Buenos Aires, e Francisco Ponce Martinez (Vice-presidente), do Chile. A reunião contou com a participação da oceanógrafa Neca Marcovaldi (representante do Brasil no comitê) e assessoria do biólogo Alexsandro Santos, ambos do Projeto Tamar.

* Em alguns lugares do mundo, a tartaruga-oliva tem o comportamento de realizar a desova em grandes grupos, que podem chegar a mais de 100 mil indivíduos. Esse comportamento é chamado de arribada.

Tartaruga Oliva

Florianópolis - SC

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras