pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Bahia e Sergipe definem ações conjuntas para a próxima temporada

31/08/2011 - Continuar e intensificar a coleta dos dados é prioridade para a próxima temporada reprodutiva das tartarugas marinhas (2011/2012). ↓

Bahia e Sergipe definem ações conjuntas para a próxima temporada

O trabalho realizado na praia é muito importante para a conservação das espécies

Continuar e intensificar a coleta dos dados é prioridade para a próxima temporada reprodutiva das tartarugas marinhas (2011/2012). Nesta campanha, que no continente começa neste mês de setembro, todas as equipes envolvidas no trabalho de conservação, nos dois Estados, devem proteger mais de 13 mil ninhos, o que equivale a 75% do que é registrado em todo o país.

Estes foram alguns dos objetivos traçados pelo Projeto Tamar/ICMBio, durante o IV Workshop Técnico sobre as Tartarugas Marinhas - Bahia e Sergipe, realizado no Hotel Iberostar, Praia do Forte(BA). Desse encontro também saíram decisões que vão basear a definição de áreas prioritárias e de ações de conservação já para esta temporada que se inicia agora.

O objetivo do workshop anual, segundo o coordenador regional da Bahia, biólogo Gustave Lopez, é o planejamento e alinhamento técnico e científico para as temporadas seguintes. No encontro, as equipes compartilharam estratégias e discutiram o aprimoramento de metodologias para vencer as dificuldades encontradas em cada base. Além das equipes dos dois Estados, representantes das coordenações regionais do Rio de Janeiro e do Espírito Santo também participaram.

Estudo de casos - O IV Workshop Bahia e Sergipe tratou dos seguintes temas básicos: conservação e manejo; monitoramento terrestre e marinho; e interação com a pesca, incluindo avaliação dos resultados do monitoramento realizado, com auxílio do barco Assombração, na caracterização das frotas pesqueiras do litoral norte da Bahia e de Sergipe. 

Foram realizados ainda estudos de caso, como o que vem sendo conduzido no conjunto de arrecifes conhecido como Pedra da Tartaruga, próximo à Praia do Forte. Nessa área o Tamar vem marcando animais, juvenis de tartaruga-verde (Chelonia mydas) em sua maioria, para ampliar o conhecimento sobre o uso da área, rotas migratórias, composição da população e áreas de alimentação.

O trabalho realizado na praia, como marcação de fêmeas, registro das ocorrências reprodutivas e monitoramento dos ninhos, é muito importante para estudar a dinâmica das populações e para a conservação das espécies. Com a análise preliminar dos dados pretende-se elucidar questões como o intervalo internidal, remigração e fidelidade ao sítio de desova para as tartarugas cabeçuda (Caretta caretta) e oliva (Lepidochelys olivacea).

 

Tartaruga Cabeçuda ou Mestiça

Florianópolis - SC

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras