pagina inicial
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

Ubatuba

  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex

Fica em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, a 262km da capital, a base paulista do Tamar, única localizada em área urbana. Está cercada a oeste pela Serra do Mar, recoberta por um dos mais importantes e bem preservados remanescentes de Mata Atlântica no Estado. Cerca de 80% do território do município estão dentro dos limites do Parque Estadual da Serra do Mar.

A pesca e o turismo são as principais atividades econômicas de Ubatuba, que combina as culturas dos índios Tupinambás, que habitaram originalmente a região, e do colono caiçara, com a beleza da montanha e do mar.

São 73 praias espalhadas em 106km de litoral, alternadas por extensos costões rochosos. É área de alimentação de quatro das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil - apenas a oliva (Lepidochelys olivacea) é encontrada muito raramente nessa região. A tartaruga-verde (Chelonia mydas) em estágio juvenil é a mais abundante, com mais de 95% dos registros.

Inaugurada em 1991 Ubatuba foi a primeira base instalada pelo Tamar em área de alimentação no litoral brasileiro. Como tradicional e antigo porto do litoral paulista, conta com uma frota pesqueira significativa. Há, por isso mesmo, elevada incidência de capturas incidentais na pesca, especialmente nas pescarias artesanais costeiras. As tartarugas verdes (Chelonia mydas) ficam presas principalmente nos cercos flutuantes, arte de pesca tradicional na região que mantém redes fixas próximas aos costões rochosos, locais de pastoreio desta espécie. 

Capturas de tartarugas cabeçudas (Caretta caretta) e de pente (Eretmochelys imbricata) também já foram registradas em redes de arrasto de camarão. Já das redes de deriva, usadas em alto mar para pesca do cação, resultaram alguns registros de captura da tartaruga de couro (Dermochelys coriacea). Entretanto esta pesca não é mais praticada no município.

A base faz o monitoramento da captura incidental de tartarugas marinhas nas redes de emalhe e nos cercos flutuantes. Equipes do Projeto atendem os chamados dos pescadores para marcar e soltar os animais capturados, além de ensinar as técnicas para reanimar as tartarugas que estejam afogadas– presas na rede, não conseguem subir à superfície para respirar.

Com a ajuda dos pescadores, comunidade e turistas, as tartarugas doentes, feridas e debilitadas que precisam de cuidados especiais são encaminhadas ao Centro de Reabilitação da base de Ubatuba, onde são tratadas, recuperadas e liberadas de volta ao mar.

Rua Athanazio da Silva, 273, Jd. Paula Nobre - CEP 11.680-000 - Telefax (12) 3832-6202/7014 - E-mail tamaruba@tamar.org.br

Ubatuba - SP