pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Estudo investiga impactos de mudanças climáticas em tartarugas marinhas

07/11/2013 - Pesquisadores da James Cook University e do Projeto Tamar instalaram equipamentos em praias de cinco estados brasileiros. ↓

Para analisar os impactos das mudanças climáticas sobre as populações de duas espécies de tartarugas marinhas, cabeçudas e de pente, na costa brasileira, equipes do Projeto Tamar do RN, SE, BA, ES, RJ e a pesquisadora Mariana Fuentes da James Cook University/Austrália, instalaram 60 aparelhos para medir temperatura e umidade nas praias desses cinco estados onde o Tamar tem bases de pesquisa e conservação. O estudo, com duração de 3 anos,vai gerar dados que serão comparados a informações de mais de 20 anos de pesquisa sistematizada sobre tartarugas marinhas no Brasil. Os resultados das análises vão ajudar a criar estratégias de conservação para enfrentar os eventos climáticos que possam vir a afetar as tartarugas.

As tartarugas marinhas têm várias fases de seu ciclo de vida expostas aos efeitos do clima. O estudo pretende dar as primeiras pistas para ajudar a compreender o grau de adaptação desses animais às transformações do ambiente e mostrar caminhos que possam diminuir impactos no futuro, como explica a coordenadora de pesquisa e conservação do Projeto Tamar, oceanógrafa Neca Marcovaldi. As espécies de tartarugas marinhas vêm se adaptando ao planeta há 150 milhões de anos, o clima se transformou severamente nesse tempo. Sabemos,  por exemplo, que o sexo das tartarugas é definido pela temperatura da areia. Se a temperatura da Terra subir muito, podemos ter populações de tartarugas somente com fêmeas, e isso pode afetar negativamente a sobrevivência das espécies.

Mariana Fuentes instalou com as equipes do Tamar os equipamentos nas praias e contou que as diversas ameaças a que estão expostas as tartarugas marinhas também são consideradas na pesquisa, que avaliará o entorno onde estão os medidores (ou dataloggers, como denomina), características de cada praia, do grão de areia aos fatores antrópicos que interagem com os animais. É a primeira vez que tantos equipamentos como estes são utilizados em uma pesquisa sobre tartarugas marinhas. Mariana é bolsista de pós-doutorado no ARC Centre of Excellence for Coral Reef Studies, James Cook University, na Austrália e contou com o auxílio da Fundação Pró-Tamar e do Programa Ciência Sem Fronteiras dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC) do Brasil.

Saiba mais:

Tamar consolida pesquisas sobre tartarugas marinhas.

Dados por satélite revelam rotas migratórias de tartarugas marinhas.

Tartaruga cabeçuda.

Tartaruga de pente.

Prioritising multiple management actions for marine turtle conservation.

Tartaruga Verde ou Aruanã

Arembepe - BA

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras