pagina inicial
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Almofala

Almofala

Almofala

Almofala

Almofala

Almofala

Almofala

Almofala

  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex
  • ex

A praia de Almofala, a 190km de Fortaleza, é uma comunidade indígena, considerada como último reduto dos Tremembé no litoral oeste do Ceará. É uma praia cheia de lendas e tartarugas-verde (Chelonia mydas) - ou aruanãs, como são chamadas pelos indígenas, que buscam suas águas para alimentação, desenvolvimento e descanso. A maioria desses animais pertence a populações de áreas de desovas distantes, como Suriname, Aves Island, Tortugueiro e Ilha de Ascension, na África. Todas as espécies de tartarugas marinhas ocorrem na costa cearense.

Para proteger os animais capturados incidentalmente em currais de pesca, redes de espera para peixes e caçoeira para lagostas, o Tamar instalou, em 1992, sua base em Almofala, no município de Itarema, a única no Estado. A ação do Projeto envolve a população local, de aproximadamente 36,5 mil habitantes, distribuídos em sete localidades de dois municípios (de leste para oeste): Torrões, Almofala, Porto do Barco, Guajiru e Farol, em Itarema; Volta do Rio e Espraiado, em Acaraú. No total, a base monitora 40km de praias, além de locais de desembarque, venda de peixes e mercados públicos.

Essas comunidades vivem tradicionalmente da pesca artesanal, utilizando principalmente os currais de pesca, modalidade tradicional muito comum no litoral oeste do Ceará. De janeiro a dezembro, diariamente os pescadores vão em suas canoas até essas armadilhas, instaladas próximas à praia, para dali tirar o seu sustento. Antes do Tamar, todas as tartarugas marinhas aprisionadas acidentalmente eram mortas. Hoje, são devolvidas ao mar pela equipe do Projeto, com a ajuda dos pescadores.

Acesso Projeto Tamar, 151 - CEP 62.592-000 - Telefax (88) 3667-2020 - E-mail tamarce@tamar.org.br

Almofala - CE